Catálogo descreve os 163 centros de estudos e laboratórios da Universidade de Pernambuco

A Pró-reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação (Propegi) concluiu a primeira versão do catálogo de laboratórios da Universidade de Pernambuco (UPE). Em 299 páginas, o documento lista os centros de estudos e os equipamentos instalados nos campi e núcleos de Arcoverde (4), Benfica (Recife - 19), Caruaru (5), Garanhuns (11), Mata Norte (23), Mata Sul (1), Petrolina (34),  Salgueiro (1), Santo Amaro (Recife - 40) e Serra Talhada (5). Também foram incluídos o Instituto de Inovação Tecnológica (IIT - 8) e duas unidades de saúde do complexo hospitalar da instituição: o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC - 11) e o Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam - 1).

Ao todo, são 163 centros de estudos e laboratórios que integram três grandes áreas de conhecimento: Ciências da Vida; Ciências da Terra, Exatas e Engenharias e Ciências Humanas, Sociais, Letras e Artes. O catálogo descreve as atividades realizadas e identifica os coordenadores com seus e-mails e telefones para contato.

De acordo com o pró-reitor Sérgio Campello, o catálogo de laboratórios é o primeiro passo, como uma meta da UPE, na institucionalização da colaboração em pesquisa. Com a lista, a comunidade acadêmica terá conhecimento dos diversos espaços e capacidades de pesquisa espalhados por todo o estado de Pernambuco. Segundo o reitor da UPE, Pedro Falcão, o objetivo é fazer com que estes serviços estejam ao alcance de pesquisadores parceiros e também da própria população.

Quando tiver a sua versão definitiva publicada em 2021, o catálogo pretende ser um marco na atuação e no reconhecimento da importância da pesquisa na Universidade de Pernambuco. Segundo o texto de apresentação do documento, o objetivo é levar a atuação da UPE “a patamares ainda maiores, incentivando o retorno à sociedade das soluções buscadas incansavelmente pelos nossos pesquisadores”.

Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação visita UPE para balanço do ano e projeções para 2021

Fotos: Ailton Pedroza/SECTI

Em visita à Universidade de Pernambuco, o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lucas Ramos, afirmou nesta terça-feira (12) que a UPE deve se preparar para mais desafios em 2021, com uma demanda maior por inovação da parte do poder público e da iniciativa privada. “O próximo ano será melhor. Avançamos em pautas que estavam travadas e a própria pandemia de Covid-19 acelerou alguns processos”, destacou. Ele foi recebido pelo reitor Pedro Falcão, a vice-reitora Maria do Socorro de Mendonça Cavalcanti e pró-reitores.

A UPE completará 30 anos de fundação em 2021 com cerca de seis mil servidores - entre professores, profissionais de saúde e setor administrativo - e 17 mil alunos, incluindo programas especiais.   

“Acredito muito no potencial da UPE”, disse o secretário, que recebeu demandas da reitoria a respeito de dificuldades que surgiram no próprio processo de crescimento da instituição de ensino superior, que conta hoje com oito campi espalhados em todo o estado. O crescimento na oferta de cursos gerou um déficit no quadro de professores. Atualmente, a necessidade é de realização de concurso para preencher 189 vagas.

Uma medida considerada urgente é a reestruturação de um quadro de carreira com recomposição salarial de todos os servidores da UPE. Outro ponto importante é a necessidade do cumprimento da lei que institui a gratuidade na universidade, com a liberação integral dos repasses baseados nos números de alunos.

Lucas Ramos reconheceu a necessidade de atualizar a legislação que criou a UPE em 1990 em função da expansão da instituição em todas as regiões do estado. Ele pediu que a reitoria apresentasse uma proposta para que a secretaria e a universidade encaminhem, no início de 2021, ao governo do estado. Como novidade, o secretário informou que UPE poderá contar, em 2021, com recursos do Fundo Inovar, que poderão financiar bolsas de pesquisa.

Na área de saúde, o complexo hospitalar da UPE conseguiu destaque neste ano na linha de frente ao combate ao coronavírus. Quase mil funcionários foram contratados para reforçar o atendimento às vítimas de Covid-19 principalmente no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC). A universidade também avançou na obtenção de recursos para abertura de futuros novos serviços de saúde, como o setor de radioterapia no próprio HUOC, a Casa de Parto no Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam) e a hemodinâmica no Pronto-Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco (Procape).

O reitor Pedro Falcão, em nome de todos os integrantes do Conselho Universitário, agradeceu a parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, destacando que a intenção da comunidade acadêmica é retornar à sociedade, em forma de conhecimento, o que for investido na estrutura da universidade, que é um patrimônio de todos do estado.

Capes divulga resultado de edital que é oportunidade para pós-graduações da UPE

Em setembro, pró-reitores das áreas de pesquisa e pós-graduação das principais universidades de Pernambuco discutiram projetos na Facepe. Foto: Facepe/Reprodução

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou o resultado final do edital que define apoio aos programas de pós-graduação emergentes e em consolidação em áreas prioritárias nos estados. Em Pernambuco, as áreas escolhidas foram quatro: desenvolvimento do bioma caatinga; fortalecimento da segurança, infraestrutura e meio ambiente; fortalecimento do polo industrial e aprimoramento dos sistemas de saúde e educação. Elas foram definidas previamente pela Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) em conjunto com os pró-reitores de pesquisa e graduação das principais universidades locais.

A previsão de investimentos é de R$ 6 milhões, sendo um terço destes recursos vindo da própria Facepe. Além do custeio para o desenvolvimento da pesquisa, haverá recursos para o pagamento de bolsas. Em Pernambuco serão 90 bolsas distribuídas em mestrado, doutorado e pós-doutorado. As instituições poderão participar como parceiras de um mesmo projeto.

O documento, publicado no Diário Oficial da União na sexta-feira (18), prevê que a escolha das pesquisas se dê por meio de oficinas organizadas pelas agências de fomento (FAPs), envolvendo os atores estaduais do governo, das IES, da iniciativa privada ou do terceiro setor. Um dos principais objetivos do programa é a formação de recursos humanos e pesquisas para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação dentro das áreas prioritárias para o estado.

Para o pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação da UPE, professor Sergio Campello, a aprovação desse edital reforça a oferta de bolsas e fomento a pesquisas em conjunto entre diferentes programas das diferentes universidades, incentivando a colaboração para a solução dos problemas considerados prioritários pelo estado e pelas universidades. "Esse edital vem amenizar a perda de bolsas sofrida no início de 2020 pelas universidades e marca uma nova tendência no fomento à pós-graduação nacional".

UPE divulga lista de 302 nomes de remanejamento extraordinário do SSA 3 e Sisu

A Universidade de Pernambuco (UPE) divulgou nesta terça-feira (22) a listagem do remanejamento extraordinário dos processos seletivos SSA 3 (Sistema Seriado de Avaliação) e Sisu (Sistema de Seleção Simplificada) para vagas existentes por falta à matrícula ou desligamento.

No SSA 3, são 198 nomes distribuídos em 32 cursos de oito campi da instituição no estado (Arcoverde, Benfica, Camaragibe, Caruaru, Garanhuns, Mata Norte, Petrolina e Santo Amaro). Já no Sisu, são 104 nomes em 33 cursos dos mesmos oito núcleos físicos de ensino da UPE.

A listagem completa pode ser consultada através do endereço eletrônico https://processodeingresso.upe.pe.gov.br/processo2020/. No SSA 3, os nomes encontram-se no quadro "6° Remanejamento", de cor rosa. No Sisu, os nomes podem ser vistos clicando no quadro "6ª chamada", de cor amarela.

A matrícula deverá ser feita no período de 4 a 8 de janeiro, das 8h às 13h, através de processo de agendamento. Os e-mails e telefones dos departamentos estão listados no site. Os candidatos que não efetivarem suas inscrições no dia determinado serão eliminados automaticamente.

 

Enfermeiros do HUOC criam podcast para registrar mudanças causadas pela Covid-19

Na linha de frente do combate ao coronavírus, os profissionais de saúde do complexo hospitalar da Universidade de Pernambuco não estão apenas realizando o atendimento imediato de pacientes com Covid-19. Eles ainda dedicam tempo para produzir conteúdo que registra o atual momento histórico e cumpre o papel de extensão e pesquisa da UPE.

Os residentes em enfermagem e infectologia do Hospital Oswaldo Cruz (HUOC) encontraram no podcast uma ferramenta para explicar como a pandemia modificou a forma de notificação de doenças. No segundo episódio da série, liberado nesta segunda-feira (21), os participantes do projeto (Ketly Rodrigues Barbosa dos Anjos, Letícia Mayo de Souza Santos, Adson Enrique da Silva Alves e Talita Helena Monteiro de Moura) entrevistam a enfermeira sanitarista Adriana Vitorino Arruda do Prado, numa conversa de dez minutos de duração. A professora Magaly Bushatsky é a orientadora.

Os podcasts integram o projeto PodCast UPE dentro do programa de extensão universitária Conhecimento Solidário, voltado à produção e a veiculação de conteúdo audiovisual para contribuir com a superação da crise provocada pela pandemia do Covid-19 em seus diferentes aspectos. O Conhecimento Solidário é coordenado pela Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec). Os podcasts podem ser acessados de diversas plataformas. No site da UPE, o endereço é http://www.upe.br/podcasts.html