Governo de Pernambuco e UPE estão firmando parceria para valorizar a engenharia pública e fomentar a construção civil

Responsável por aproximadamente 10% do Produto Interno Bruto do Brasil e presente em pelo menos 50% dos investimentos realizados em Pernambuco nos últimos 10 anos, o setor da construção civil terá atenção extra do Governo do Estado. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sdec) e a Universidade de Pernambuco (UPE) estão firmando parceria para valorizar a engenharia pública. A ideia é qualificar gratuitamente engenheiros do setor público nos municípios, promovendo um movimento interno de resgate do protagonismo do setor na geração de riquezas, na criação de empregos formais e no desenvolvimento socioeconômico das cidades.

O reitor da UPE, Pedro Falcão, foi recebido pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, nesta quinta-feira (25), para tratar da formalização do curso de especialização a ser ofertado para esses profissionais em todo o Estado. A secretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça, e o presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, também participaram do encontro.

O secretário Geraldo Julio reforçou o entendimento da importância do setor como agente transformador de realidades sociais e econômicas nas cidades. “A gente que já rodou o Estado percebe como as obras estruturadoras são relevantes na geração de empregos e no que provocam de reflexo, inclusive mobilizando o empreendedorismo no comércio e nos serviços para atender esse novo consumidor. Toda a cidade ganha e a gente entende que é preciso esse impulso no setor para alavancar o desenvolvimento. É uma parceria forte, que terá efeitos bastante positivos, principalmente de médio e longo prazos”, destacou o secretário.

De acordo com a apresentação da UPE, o curso “Engenharia Urbana” será uma especialização lato sensu, com duração de um ano (360 horas), coordenado pela Poli/UPE e realizado no modelo híbrido (aulas remotas e atividades presenciais nos polos regionais). O programa contempla disciplinas tanto de áreas técnicas como de formas de gestão e a ação conta com apoio do Sindicato da Indústria da construção civil do Estado de Pernambuco (Sinduscon-PE) e do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE).

“Como reitor, sinto muita alegria de estar cumprindo com a nossa missão, com uma proposta para o Estado de Pernambuco inteiro, de qualificar pessoas nos municípios, principalmente com o problema de obras inacabadas que o Brasil enfrenta. Valorizar o setor passa justamente pela qualificação de pessoas que estão na base dos municípios, para reverter o cenário e evitar que se repitam ações nesse sentido. O secretário Geraldo Julio, com sensibilidade, entendeu que a proposta vai ajudar muito o estado como um todo”, destacou Pedro Falcão.

Texto: Sdec